Rimene Amaral

Caçarolices

Rimene Amaral é jornalista, fotógrafo e glutão. Quando não está se dedicando a alguma destas tarefas, gasta o tempo com inventices na cozinha
Cheiro de rosca assando levou à preparação deste pão-pizza marguerita...hum! | Imagens: Rimene Amaral + Divulgação

Cheiro de rosca assando levou à preparação deste pão-pizza marguerita...hum! | Imagens: Rimene Amaral + Divulgação

Viagem emocional

Eu sou saudosista com algumas coisas. Comida, principalmente. Perfumes também me fazem viajar no tempo. Mas acho a comida mais emocional, sabe? Cheiro de rosca saindo do forno, por exemplo, será sempre a lembrança da casa da minha mãe, sexta-feira à tarde. Passeando por Vitória (ES), esses dias, tive a oportunidade de relembrar um desses sabores emocionais: baguete recheada à moda italiana. Faça assim: primeiro corte tomate maduro e cebola em cubinhos. Acrescente sal e pimenta à gosto, 1 molho de manjericão italiano (só as folhas) e raspas de limão siciliano. Azeite em abundância. Abra a baguete e recheie-a com essa citronete. Cubra com muçarela (de búfala é melhor), fecha-a, embrulhe-a no papel alumínio e leve ao forno quente por 20 minutos. Vire com 10. E se vire com tudo.


FRASE NOSSA DE CADA DIA
Cozinhar é como um espetáculo: É preciso muita organização, treino, dedicação, conhecimento e amor para que, no final, os cinco sentidos o aplaudam de pé – Fernando Capella Reis, cozinheiro e consultor em tecnologia para cozinhas


OLHA ELE!
E como eu disse, aos cogumelos. Hoje com duas receitas. A primeira é tentadora e mostra bem a versatilidade dessa especiaria. Cogumelos são uma fonte riquíssima de proteína e de sabores. Sim, cada espécie de cogumelo tem um sabor diferente. E eles aceitam muitos ingredientes para serem compartilhados. Esse aqui, serve como entrada ou, dependendo da fome, até como prato principal. Shitake com ervas e requeijão ao forno. Como os cogumelos são orgânicos, basta coloca-los numa refratária, regar com azeite e colocar, pela ordem: sal moído na hora, pimenta calabresa, raspas de limão siciliano uma folhinha fresca de sálvia e cubra tudo com requeijão de barra ralado – pode ser facilmente substituído por um queijo meia-cura. Já ouvi histórias de cobri-lo com queijo brie. Hummm... 12 minutinhos de forno médio pré-aquecido e pode abrir o vinho. Sugiro um rosé bem gelado.


COGUS ALLA ITALIAN
Como falamos da versatilidade do cogumelo, que tal com o pão, outro produto polivalente? Essa receita é facílima, deliciosa e surpreendente. Desenvolvi no dia em que a Ciça Carvello me chamou para fazer na casa dela, para um novo projeto que ela está desenvolvendo (todos gostamos de comidas, inventices e vinho). Foi um sucesso! Então resolvi trazer pra cá: Bruschettas de Cogumelos Portobello. Primeiro corte os cogumelos em fatias e tempere com sal moído na hora, pimenta calabresa, alho picadinho e sálvia fresca picada. Quantidade? O que lhe convier. Joga isso tudo numa frigideira larga com azeite já aquecido. 3 minutinhos em fogo alto e pronto. Daí você vai colocar isso em cima de uma generosa faria de pão italiano que, assim como todo o pão já fatiado, já foi para o forno com azeite e chuvinha de salsa fresca picada para ornar. A crocância da torrada com a maciez dos cogumelos é pra tirar qualquer ser humano vivente do sério.



CONFIT-BASE
Dia desses fazia uma das coisas que mais gosto: passear na parte de hortifrúti dos supermercados e empórios à procura de coisas novas. A gente sempre acha. O último achado foi o pimentão doce (páprica) fresco, vermelho e amarelo, enorme e orgânico. Já adquiri uma quantidade suficiente para as inventices. Ali, bem do ladinho, tomatinhos italianos. Olhei pra eles. Eles olharam pra mim. Conexão total. Daí eles foram inteiros, juntos aos pimentões picados em tiras, para o forno baixo. Antes temperei com alecrim fresco, sal moído na hora, folhas de louro, pimenta calabresa e 1 pimenta dedo de moça inteira, cebola cortada em pétalas e azeite em abundância. No forno baixo, a refratária ficou por 1h10, abrindo o forno a cada 10 minutos para retirar o excesso de calor. Isso vai muito bem com carnes e massas (salivei agora, pensando nisso aí picadinho, num prato de tagliatelle e um faixa azul ralado na hora). Mas pensa nisso também com a torrada da recita de cima? Um tinto leve cai muito bem.



CONHEÇA-O
Pad Thai –
 Prato popular consumido na Tailândia com omelete, camarão, talharim de arroz frito, amendoim, tamarindo e outros temperos. Salivei só de ler!


MARINADA
Beta – Coalhada síria batida com manga ou mamão e mais 10 gotas de essência de baunilha. 15 gotinhas de stévia ou suco de laranja. O negócio é tão bom que a gente se esquece de parar. Por isso, vá com calma.

Do milho – Carne moída, calabresa picadinha, bacon picadinho, tomate pelati, alho picado, cebola de cabeça em cubinhos, creme de leite, sal e pimenta. Pra finalizar, um sopro de noz-moscada (um sopro!). Por baixo disso, polenta feita com requeijão cremoso. Pensa?

Friozinho – Temperatura em queda pede: consumé de abóbora com limão e gengibre. Pode servir com croutons ou palitos de queijo. Antes de servir, coloque uma colher de requeijão cremoso no fundo. 

Seja o primeiro a comentar

* Campos Obrigatórios. **Seu email não será divulgado