Britz Lopes

POR ONDE ANDEI

Britz Lopes é jornalista e globetrotter. Adora vinho e fazer tour pelas cozinhas do mundo.
Firenze, o próximo destino da nossa colunista | Fotos: Álbum particular e Divulgação

Firenze, o próximo destino da nossa colunista | Fotos: Álbum particular e Divulgação

Eu, minha melhor companhia de viagem

Adoro viajar sozinha. Sou minha melhor companhia e o papo comigo mesma vai madrugada adentro. Me dou conselhos, exercito línguas estrangeiras, converso com a garrafa de vinho e, o mais bacana, faço de conta que estou apresentando um programa de culinária quando preparo minha comida – fico em flats alugados no Airbnb, onde tenho tudo à disposição. No supermercado, acumulo cupons de desconto. Também sou fácil de me relacionar. Se me perguntam de onde eu sou, em três minutos já estou comandando a conversa da mesa ao lado. Além do mais, é tudo no meu tempo.



Em Verona com minha amiga Andrea, da Suiça

Em Ibiza, um ano e meio atrás, me hospedei num hotel gay friendly e foi uma festa danada. No último dia até cantei, com microfone e tudo, I Will Survive à beira da piscina para uma plateia de bichas lindas. O show me rendeu coquetéis gratuitos a noite inteira. O difícil é que, quando a gente está mandando bem sozinha no lugar, é hora de partir. Daí tem de prestar muita atenção em tudo: horário de acordar, check out do hotel, táxi, voo etc. Detesto ter de prestar atenção! Aliás, o lado ruim é esse.

Já em Verona, quando fui aperfeiçoar o meu fraco italiano – língua que amo de paixão – conheci uma suíça que foi minha companheira durante todo o mês, duas americanas adolescentes que seguravam bem algumas taças de aperol spritz, e um frei mexicano que trabalha no jornal do Vaticano e perdeu a reza da tarde no convento da cidade várias vezes para me acompanhar no vinho. Manolo era dos meus. Fiz para eles, no meu lindo flat ao lado da Porta Borsari, uma espécie de galinhada que ficou na história daquela turma do Instituto Verona de janeiro de 2016.



Minha comida na Itália é assim: um dia tem carboidrato, outro não.

Muito antes disso, quando tinha 27 anos, fui – sozinha – aperfeiçoar o inglês em San Diego. Matriculei-me no curso de inverno e vivi com uma família americana. Nunca me diverti tanto. Não sabia lidar com os eletrodomésticos e contrariava, sem querer, as regras da casa. Tipo entrar calçada – detesto por o pé no chão, mas tinha de andar descalça. Toda vez que eu chegava, lá estavam eles avisando para tirar os sapatos. Só Max, o cachorro, podia fazer tudo. Passeava no parque e não precisava limpar as patas gigantes para percorrer todos os cômodos da casa. A ordem também era economizar água, mas um dia cheguei de madrugada com hipotermia e enchi a banheira para me aquecer. Quando liberei o ralo, a excomungada fez um barulho que me entregou. Para afogar as mágoas, bebia um uísque com o motorista de táxi mexicano que virou meu amigo.



Eu, conhecendo a região em dia de frio extremo

É claro que quando se está com alguém há uma cumplicidade, compartilhamento de decisões. Eu mesma, na verdade, nasci meio altista. Posso viajar com dezenas de pessoas que nada tem a ver comigo e faço a minha viagem. Nada me faz acordar de mau humor. Detalhe: com companhia é possível ir ao toalete quando se chega ao aeroporto e deixar alguém vigiando a mala pra você. Também tenho o péssimo hábito de perguntar e não registrar a resposta – ou não me lembrar dela – para isso é bom tem uma pessoa para dividir a tarefa.

Mas, enfim, neste janeiro que se anuncia, vou só comigo mesma de novo. A jornada é grande: 45 dias divididos entre Florença, Barcelona e Madri. O voo pela Air China promete. Vou comer algo antes, por precaução. A gastronomia oriental não me atrai no geral. Em todos os três destinos, ficarei em flats do Airbnb, onde farei minha comida de apresentadora de TV. Conto tudo depois, inclusive as roubadas. Boa viagem pra mim!


Um vinho na Ponte Pietra, em Verona: altos papos comigo mesma

Nota da Editora: acompanhe aqui a próxima aventura da nossa colunista na Europa.

2 comentários

Lili Moreira

Adoroooooo viajar sozinha , compartilho da sua história. ..aneiiiiiii❤❤❤❤❤❤

Lara

Adorei! Que bom ler suas histórias, nos animam a seguir nossos projetos de globetrotter. Boa viagem!
* Campos Obrigatórios. **Seu email não será divulgado