Rimene Amaral

Caçarolices

Rimene Amaral é jornalista, fotógrafo e glutão. Quando não está se dedicando a alguma destas tarefas, gasta o tempo com inventices na cozinha
O frugal com maestria: camadas de berinjela e abobrinha e alguns minutos de forno | Imagens Rimene Amaral e Divulgação

O frugal com maestria: camadas de berinjela e abobrinha e alguns minutos de forno | Imagens Rimene Amaral e Divulgação

ADIVINHA QUEM VEM PARA JANTAR?

Pouco antes das 18 horas, uma turminha de quatro amigos resolve que a sua casa será o point da noite. Cada um com uma garrafa de vinho em punho aportará no seu interfone pontualmente antes das sete da noite (sic). Mas, com esperteza, você já deixou tudo preparado só para ir ao forno, enquanto se esbaldam nos vinhos. E adivinha quem vem para o jantar? Sim: o trio. Berinjela descascada e cortada em fatias longitudinais de um centímetro, abobrinha do mesmo jeito e tomate maduro em formado de meia-lua. Na refratária coloque pela ordem: molho de tomate, berinjela, azeite, sal, pimenta calabresa, raspa de limão, abobrinha, alho e cebola em flocos, tomate. Repete as mesmas camadas e cubra com muçarela. Regue com azeite e leve ao forno até dourar a muçarela. Sirva puro ou com pão. Se alguém não gostar, não serve para ser seu amigo!

FRASE NOSSA DE CADA DIA
Se você acha que pode me comprar com comida, saiba que eu adoro coxinhaautor desconhecido


RAPIDINHO
Sem delongas: penne cozido de acordo com a embalagem, aspargos cortados do tamanho do penne (temperado com sal, azeite e pimenta e forno a 220 graus por 10 minutos), tomate seco e pesto de manjericão. Mistura tudo e, caso queira um up, parmesão ralado. Quem não quer? Um chianti na taça e o paraíso à frente.


TRÊS INGREDIENTES
Criatividade. Nada melhor para quem quer descobrir sabores novos na cozinha. E, melhor ainda, para quem tem pouca coisa em casa. Ou nem tem. Daí estabelecemos um número de ingredientes para se desenvolver algo gostoso. Serão apenas três.

Café ou vinho – 1 fatia de pão, azeite e parmesão ralado. 20 minutos de forno.

Fino – 1 fatia de berinjela, 1 fatia de queijo brie e raspas de laranja. 20 minutos de forno.

Básico reinventado – 1 xícara de café expresso, 1 pedaço de doce de leite e 1 pitada de canela.


SÓ CARNE
Ok. A rusticidade ainda não saiu de mim. Parece que voltando às origens – dos pais e avós, não origem da humanidade. Viajando pela Idade Média... e pela maionese. Não precisamos ir tão longe – os sabores retornam ao cérebro e tudo parece ficar mais gostoso. Por exemplo: especialistas do mundo inteiro – quase! – em hambúrguer o fazem da forma mais simples: 80% patinho (carne) e 20% bacon. Tudo moído duas vezes. Apenas. Este é o hambúrguer rústico! Amasse bem até que a carne e o bacon se misturem e tudo dê liga. Molde os hambúrgueres com a ajuda de um anel formatador ou molde-os à mão mesmo. Coloque-o numa frigideira antiaderente com um fio de azeite ou uma colher de chá de manteiga. É neste momento que se coloca o sal por cima. 4 minutos de cada lado são suficientes. Quando virar, sal do outro lado. Já indo adiante no prato final, quando faltar 1 minuto, coloque a fatia de queijo por cima. Monte: pão, maionese, alface, hambúrguer com o queijo derretido (salivei!), rodela de tomate, maionese, alface e pão. Do lado, um pote de molho barbecue.


INSANIDADE
Definitivamente as pessoas não são capazes de entender muitas de nossas sandices. E quando se fala em sabor – ou em novos sabores – eu vou além do que a percepção do senso me impõe. 1 fatia de doce de leite, um pedaço do mesmo tamanho de casca de limão siciliano e 1 fatia de goiabada. A casca de limão no meio. Não ousei fotografar.  Sem julgamentos, por favor!


INUSITADO
As rúculas crescem, literalmente, a olhos vistos. Eram rúculas-baby, e deveriam ter folhas pequenas, mas a terra parece ser bem fértil e, sem modéstia, tenho mão boa para plantar. Mas essas, na verdade, foram replantadas por mim. Um vizinho aproveitou um cantinho de terra lá perto da garagem e plantou algumas coisinhas lá. Uma delas, rúcula. Peguei cinco mudinhas e plantei aqui em cima, na minha sacada. Virou arbusto. Desbastei minha mini-selva e fiz o seguinte: 12 folhas de rúcula (as folhas daqui são enormes, apesar de serem baby), 2 colheres de nozes e duas colheres de castanha de caju, 2 dentes de alho, 2 colheres de parmesão, pitadinha de sal e vai batendo no liquidificador com azeite – cerca de 100 ml. Mas o ponto é você quem vai dar. Depois é só se esfalfar com pães, pizzas, massas, legumes e biscoito cream-cracker. Ah... Tô tomando um carménère.

CARDÁPIO VARIADO
Romano –
Depois que experimentei a melanzane alla parmegiana de uma cantina pequena, numa rua atrás da Fontana di Trevi, em Roma, achei que jamais comerei outra igual. E não comi. Mas posso te contar uma coisa? A melanzane alla parmegiana do Restaurante Assoluto é a melhor do Brasil. Ponto para Elpídio Fiorda Neto.

Terroir – No 24 de agosto, Breno de Faria iniciará turma de seu curso de introdução ao mundo dos vinhos. O Restaurante Winiká hospedará esta edição, que acontece em oito aulas e confere certificado aos participantes. As inscrições são limitadas.

PF árabe – Kafta bovina, arroz com lentilha e cebola frita, babaganoush com pão sírio e salada de grão de bico. Meu prato preferido no Toshca Arabian.


ALIÁS, CHURRASCO...
Italiano: Abobrinha, berinjela e tomate. Só azeite antes. Sal grosso depois de pronto, com folhas de manjericão frescas.

Árabe: Pão-sírio recheado com muçarela, tomate maduro sem semente e cebola em cubinhos. Azeite por dentro e por fora e brasa.

Suíço: uma fatia grossa de queijo roquefort na grelha e na brasa. Ao passo que vai assando, vai raspando o derretido com uma faca. Isso numa torrada de alho...


MARINADA
Balança –
A moda agora é tomar água detox. Maçã com canela demolho é a água da vez. Diz que emagrece até 4 kg em uma semana. 

Suco – 1 banana nanica madura, 300 ml de suco de laranja e 10 gotas de essência de baunilha. Gelo à vontade.

Pamonha – Gelada e lambuzada de manteiga, vai para o forno quente até dourar. Sugiro frango de molho como acompanhamento.


PETISCOS DA PRÓXIMA COLUNA...
Na próxima edição de Caçarolices, você vai conhecer algumas combinações improváveis que deram certo (já ouviu falar em omelete de abobrinha com rúcula?).  Vou trazer de volta uma releitura de strogonoff de camarão (que tinha prometido para esta edição, mas os camarões não chegaram a tempo). Teremos também receitas engana-gordo e, é claro!, alguma coisa com berinjela e/ou abobrinha. Me aguarde!

1 comentário

Laurenice Noleto Alves

À medida que ia lendo, as imagens e as notícias das Olimpíadas 2016 iam sumindo... Muita água na boca. Sorrisos. Amei todas as receita, seu lindo!
* Campos Obrigatórios. **Seu email não será divulgado