Rimene Amaral

Caçarolices

Rimene Amaral é jornalista, fotógrafo e glutão. Quando não está se dedicando a alguma destas tarefas, gasta o tempo com inventices na cozinha
Legumes rústicos: simplicidade e sosfisticação em um único prato | Imagem: Rimene Amaral

Legumes rústicos: simplicidade e sosfisticação em um único prato | Imagem: Rimene Amaral


Gostoso de ler

Depois de um período sabático, enfurnado em cozinhas, no estúdio da rádio e no meu quarto (devorando séries, admito!), as novidades não estão apenas nas receitinhas rápidas e saborosas escritas aqui, nas Caçarolices – terceira temporada, e dignas de um paladar de rei – medieval, diga-se! –, mas também nas fotografias diferentonas, pelo menos, desta edição. Fiz com carinho e amor, se é que há uma diferença. O trabalho foi mais que apenas comer e fotografar. Foi preciso amor com os ingredientes envolvidos. Foi amor com a luz, com o vinho, comigo mesmo... E lembrando que algumas tribos mundo afora algum tempo atrás não se permitiam fotografar, pois tinham medo de que a imagem pudesse capturar suas almas, posso dizer que as fotografias feitas para esta coluna, não apenas capturaram a alma, como deram a minha alma a elas. Aproveite. Foi tudo feito com muito tempero! Acenda o fogo e aqueça as suas caçarolas porque as minhas Caçarolices estão de volta!


FRASE NOSSA DE CADA DIA
Boa culinária não é para os fracos de coração. É para as mentes criativas! Corações fortes! As coisas podem até dar errado, mas não deve deixar ninguém definir seus limites a partir da sua origem. O único limite é sua alma. – Do filme Ratatouille


RUSTICIDADE
Legumes. Gostosos e práticos e de uma forma inusitada: com simplicidade. A comida rústica tem um gostinho diferente, além de ser charmosa. Quem não queria posar com um prato de legumes rústicos para postar no Instagram antes de comer? Eu mesmo já postei isso. Mas a receita, exclusiva aqui. Corte batatas com cascas em fatias, abobrinha italiana em rodelas de ½ centímetro, cebola de cabeça no mesmo formato da batata, dentes de alho inteiros e com casca, alecrim, sal e azeite. Em forno médio (220 graus) por 40 minutos.



Delícia de em formato light | Imagem: Rimene Amaral

A VEZ DO COGUMELO
Cogumelos shitake frescos cortados em três. Temperados com pimenta calabresa e sal moído na hora. Chuvinha de sálvia picada. Azeite e 20 minutos de forno médio. No mesmo embalo do forno, coloque as batatinhas anãs, já pré-cozidas e cortadas ao meio, com alecrim, manteiga e alho em flocos. 30 minutos de forno médio-alto (300 graus) ou até as batatas ficarem coradas. Sirva os dois juntos com quiabos assados (receita abaixo), dentes de alho inteiros e um creme feito com uma colher de queijo Philadelphia, 1 colher de suco de limão siciliano e raspas da casca.



Fica bom, pode acreditar | Imagem: Rimene Amaral

QUIABO ASSADO
Corte as duas extremidades, disponha-os num recipiente que possa ir ao forno. Regue com azeite e acrescente pimenta calabresa, sal, alho e cebola em flocos. 30 munitinhos em forno baixo. Serve ainda como um excelente tira-gosto para vinhos rosés gelados e cervejas artesanais.


ABOBRINHA, BERINJELA E TOMATE
O trio aí é um dos mais habitués na minha cozinha. Pode faltar água, mas esses três aí – e o vinho, é claro! – não faltam. Além disso, tenho sempre pimenta e farinha, coisa de quem tem sangue baiano correndo nas veias. Com isso, invenção é o que não falta. Então, seguem algumas receitas simples, deliciosas, baratas e que vão fazer o maior sucesso quando forem devoradas. Faça um charme e não explique o que é. Diga apenas o que tem e deixe as pessoas pensarem que foi tudo muito complicado de fazer. Tenta!



Opção para vegetarianos | Imagem: Rimene Amaral

LANCHINHO
Abobrinha e berinjela fatiadas finas, mais tomatinho sweet grape. Tempera com alecrim, alho e cebola em flocos, sal e azeite. 30 minutos em forno quente (300 graus). Depois: 1 fatia de pão de forma, molho de tomate, abobrinha, berinjela e tomate confitados. Muçarela e forno para gratinar.


VOCABULÁRIO DE FORNO E FOGÃO 
Marsala: vinho doce ou seco, típico da Sicília, na Itália, com aroma e sabor fortes. Usado em diversas sobremesas.


CARDÁPIO VARIADO
Weekend –
O Winiká oferece, aos fins de semana, pratos diferenciados dos dias úteis. Esta semana será servida Milanesa Suína – um corte especial do lombo suíno com osso, mostarda dijon com saladinha de rúcula, tomatinhos e cebola, na foto indecente.

Outro do Winiká– Canela de Boi Braseada Lentamente – ossobuco inteiro, generoso e suculento, assado com técnica medieval por cerca de 7 horas e servido com arroz de brócolis e farofinha de paio. Grita de bom!



Sucos, ideais para tomar em jejum | Imagem: Rimene Amaral

LÍGUIDO PODEROSO 
Instagram. Esse universo paralelo à nossa vida que muitas vezes nos faz confundir com o que não é real. É lá nesse universo que eu vivo parte do dia que eu encontro maravilhas perdidas. Garimpo todas e trago aqui. Desta vez, o encontro foi com os sucos Detox Brasil, da Adriana Lopes. Tem um montão de sabores e cada um com a sua funcionalidade. O da foto é o suco verde. Muito saborosos. Todo dia, um em jejum. No mundo paralelo dela, o Instagram, tem mais detalhes: @detox_brasil_



Vai à Itália? Não volte sem provar uma polenta, ou faça a sua em casa | Imagem: Rimene Amaral

PASSAGEM DE IDA
Ir à Itália e não experimentar a legítima polenta, é como ir ao Japão e não comer peixe e arroz. Não foi! Bem, mas o palavrório introdutório foi para dizer que de qualquer forma que se faça uma polenta ela tende a ficar gostosa. Mas quando a iguaria é feita com esmero (fazia tempo que não escrevia esta palavra!) aí a coisa muda de figura. Então faz assim: 2 copos (americano) de água filtrada, 1 cubo de caldo de galinha, 2 colheres de azeite. Quando isso ferver e o caldo se dissolver, acrescente 5 colheres de milharina em flocos dissolvidas em 1 copo de água. Despeje e não pare de mexer até dar consistência. Abaixe o fogo e acrescente 4 colheres de parmesão ralado, 1 caixinha de creme de leite, 1 colher de requeijão cremoso e 1 colher de café de noz-moscada ralada. A sugestão de molho é um a base de sardinha – em lata, mesmo! – e molho de tomate. Também pode substituir a sardinha por carne moída. Como eu disse, é bom de qualquer jeito. Coloquei uma taça gelada de sauvignon blanc e quase pude me despedir da vida, com uma passagem só de ida pro céu!




A TENTAÇÃO
Ah! Semana passada criei coragem – e apertei o pé na esteira – e fiz o tal brigadeiro de churros. MEOUL DEOULSZ DOO CÉOO o que é aquilo? É por isso que as pessoas procuram cirurgias bariátricas. Um alqueire de um negócio desse você come brincando, sem sentir, nem sequer, a garganta arder. Numa panela você coloca 1 lata de leite condensado, 2 colheres de manteiga – por favor, margarina não! –, 120 gramas de chocolate branco e uma colherinha de café de canela em pó. Fogo por uns 5 minutos. Até 8 minutos pode ficar. Quanto mais tempo, mais “puxento” vai ficar. Leve à geladeira até gelar e molde-os em formato de disco, recheie com uma colherinha de doce de leite – eu usei Havana. Enrole e passe no açúcar mascavo com canela em pó. Levei pra rádio e o pessoal comeu de joelhos. Fui de novo pra esteira, depois.


MARINADA
De alface – Pizza de alface! Isso aí: massa, maionese e requeijão – 1 colher de cada –, molho de tomate, azeitonas picadas, alho em flocos e muçarela. Ao forno médio até derreter o queijo. Retire a pizza e acrescente umas 5 folhas de alface picadas. Azeite! Parece estranho, meio Bela Gil, mas é bom. Há quem cubra tudo com bacon frito. Sei de nada...

Excelência – Canapezinho de queijo minas com geleia de pimenta e folhas frescas de manjericão. Tudo regado com azeite e uma pitada de flor de sal. O título não poderia ser melhor!

Sopa – picadinhos: chuchu, cenoura, abóbora, cebola, vagem e mandioquinha. Tudo na pressão com alho em flocos, sal e azeite. 15 minutos de chiado. Requeijão no fundo da cumbuca, sopa quente e raspas de limão. Salivei só de lembrar.

PETISCOS DA PRÓXIMA COLUNA
Na próxima edição de Caçarolices, vocês vão conhecer o hambúrguer rústico, já que eu ando na fase da rusticidade. Vou trazer de volta uma releitura de strogonoff de, camarão, ainda acompanham arroz e batata. E, é claro!, deve ter mais berinjela e abobrinha. Até lá...

1 comentário

Meire Lucia Stival

Adorei suas novas receitas.. Salivei com o quiabo assado.. Vou fazer todas.. Obrigada
* Campos Obrigatórios. **Seu email não será divulgado