Rogério Flausino e Wilson Sideral apresentaram clássicos do músico Cazuza no Flamboyant In Concert | Todas as imagens: Marcos Cardoso

Rogério Flausino e Wilson Sideral apresentaram clássicos do músico Cazuza no Flamboyant In Concert | Todas as imagens: Marcos Cardoso

Repertório de Cazuza levanta público no Flamboyant

Show-tributo de Rogério Flausino e Wilson Sideral, no Flamboyant In Concert, relembra canções clássicas do músico morto em 1990

Os irmãos Rogério Flausino e Wilson Sideral relembraram as músicas do grande ídolo Cazuza e literalmente levantaram a plateia do Flamboyant In Concert, na noite de ontem, com um show-tributo em homenagem ao cantor morto em 1990, um dos que mais ouviam na adolescência. 


Público se anima e vai para frente do palco durante Flamboyant In Concert

O evento começou com clima mais formal, com cerca de três mil pessoas curtindo discretamete as primeiras músicas em suas cadeiras numeradas e organizadas por setor. Mas Beth Balanço foi irresistível para que muitos se animassem a ficar de pé, num efeito contagiante.

Com a canção O tempo não pára os irmãos colocaram toda a plateia batendo palmas. A energia foi se espalhando e, ao tocarem Por que que a gente assim?, o público se deslocou para a frente do palco para interagir com os artistas e dançar. No ponto alto da apresentação, com a canção Exagerado, todos já estavam saltando.


Os irmãos Rogério Flausino e Wilson Sideral também mostraram uma canção inédita do compositor carioca

Houve momentos românticos com, é claro, Codinome Beija-flor. Teve ainda Pro dia nascer feliz, O nosso amor a gente inventa, Solidão que nada, IdeologiaO blues de piedade, Faz parte do meu show, Brasil, Todo amor que houver nesta vida, clássicos do compositor carioca que arrancou aplausos no início de toda e cada canção.



Rogério Flausino

"Este show em homenagem ao Cazuza tem como propósito propagar ainda mais a sua música e poesia, que foram fundamentais na formação da nossa geração", explica Flausino, "mas também de ajudar a fomentar o maravilhoso trabalho da Sociedade Viva Cazuza, que neste ano de 2016 comemora 26 anos na luta contra a AIDS", diz o vocalista do Jota Quest.



Wilson Sideral

No palco, Flausino disse ainda que Cazuza conseguia cantar seus dramas pessoais sempre combinados com preocupação sobre os problemas que assolavam o País à época, e que reviver suas canções neste momento político era emoção pura. Com razão, as letras continuam atuais, dando a sensação de que o “presente repetia o passado”.

A dupla de cantores também apresentou uma canção inédita de Cazuza, intitulada Não Reclamo, musicada por Sideral em 2015.

Os irmãos se apresentaram acompanhados da banda formada por Adriano Campagnani (contra-baixo); David Maciel (bateria), Marcelinho Guerra (guitarra), Breno Mendonça (sax), Wagner Souza (trompete).


Próximos shows do Flamboyant In Concert
31/05 – Fagner
28/06 – Nando Reis e Frejat
23/08 – Gal Costa
27/09 – Elba Ramalho e Geraldo Azevedo
25/10 – Capital Inicial

Seja o primeiro a comentar

* Campos Obrigatórios. **Seu email não será divulgado