A máquina de sorrisos

O ilustrador Tobias Gutmann criou a Face-o-mat e viaja o mundo fazendo arte-retrato e pessoas felizes com sua 'máquina' manual

Com uma ideia simples e brilhante, o ilustrador Tobias Gutmann, 26, nascido em Papua-Nova Guiné, já rodou a Europa, África e Ásia, perfazendo mais de 40 mil quilômetros. Ele criou a Face-o-mat, uma máquina de retratos analógica, feita de caixa de papelão, inspirada nas famosas cabines fotográficas, em que a pessoa posa e recebe, no final, um instantâneo como você nunca viu: um retrato super criativo pintado à mão pelo artista.

O objetivo é proporcionar uma experiência interativa e divertida, capaz de alegrar o dia de qualquer pessoa. O cliente senta, escolhe as funções - como ajuste de cor, o estilo, nível de humor da foto, bem como se a quer normal ou inspirada em algum animal - e seu retrato é criado em três minutos.  Os resultados são bem criativos e já valeu prêmios ao suíço. A invenção, originalmente construída de papelão encontrado no lixo, foi atualizada para MDF para aguentar as viagens, e permite inclusive reproduzir o som de uma impressora.

Gutmann cresceu em Wewak, na Papua-Nova Guiné, estudou comunicação visual (BA) na Universidade de Artes, em Berna, na Suíça, trabalhou na Tanzânia e continuou seus estudos em Konstfack, Estocolmo, Suécia. No seu site, Tobias se auto-identifica como ilustrador, contador de história, artista, designer gráfico, mas principalmente um "cara legal". Para conhecer mais sobre o seu trabalho, veja aqui e aqui. Agora é esperar para o artista visitar o Brasil, ainda sem previsão.

Seja o primeiro a comentar

* Campos Obrigatórios. **Seu email não será divulgado