Oficina, cinema e show para encerrar Múltiplo Leminski

Para a reta final da mostra em Goiânia, foi programada uma série de atividades paralelas para envolver o público com a obra de Paulo Leminski; oficina, mostra audiovisual e show "Esta Noite Vai ter Sol" terão entrada franca

Quem ainda não conferiu a exposição Múltiplo Leminski em exibição no Museu de Arte Contemporânea do Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON) ainda dá tempo de visitar a mostra. A maior exposição já feita sobre o artista curitibano fica em cartaz em Goiânia até o dia 9 de março. E para a reta final desta temporada em terras goianienses foi programada uma série de atividades paralelas, com entrada franca, para envolver o público com a obra de Paulo Leminski (1944-1989). A maior parte da programação será realizada dentro da infraestrutura do CCON.

Nos próximos dias 15 e 16 de fevereiro, haverá a oficina Geração Mimeográfo - A poesia dos anos 70 no Brasil. A oficina acontecerá no Salão do 2º andar do CCON e será ministrada pelo professor, compositor e escritor mineiro Renato Negrão. A proposta é situar a obra de Paulo Leminski em seu contexto histórico, social, formal e artístico, além de estabelecer relação com contemporâneos do artista que participaram da “geração mimeógrafo”.

De acordo com Negrão, alguns dos poetas que serão abordados na oficina, além de Leminski, são Paulo Bruscky, Ana Cristina Cesar, Nicolas Berh e Chacal. Todos colaboraram com a chamada poesia marginal. “O participante poderá vivenciar práticas alternativas de produção independente, aos moldes do que se fazia nos anos 1970. A geração mimeógrafo trouxe para a poesia o humor, a ironia, o cotidiano, o instante, misturou-se técnicas jornalísticas e cinematográficas”, explica o professor, que irá utilizar na oficina materiais como um mimeógrafo tradicional a álcool, xerox, fitas K7, livros e fanzines de autores consagrados e desconhecidos. “Um dia, alguém foi capaz de me apresentar a obra do Paulo. E este contato me transformou. A obra de Paulo Leminski vem conseguindo provar sua relevância para poetas, escritores e tradutores, bem como inserir-se no contexto popular na medida que consegue renovar o seu público, comprovando sua atualidade e podendo ao mesmo tempo oxigenar-se”, observa Renato Negrão.

Audiovisual – No período de 21 a 27 de fevereiro, acontece a Mostra de Filmes sobre Paulo Leminski, no Cine Cultura que fica no Centro Cultural Marietta Telles Machado. Está prevista a exibição de sete produções, entre longas e curtas metragens e documentários, sempre a partir das 20h. A mostra começa com O Poeta (2001), de Paulo Munhoz, que narra a história de um poeta que deseja escrever uma carta sobre sua cidade. O filme mistura técnicas de animação 2D, 3D e rotoscopia sobre imagens captadas digitalmente.

Já a animação 2D Belowars (2008) tem roteiro baseado no livro infanto-juvenil Guerra dentro da gente de Paulo Leminski. Nos dias 21 e 26 de fevereiro serão exibidos os curtas Polaco Loco Paca (1987), de João Knijinik, que registra a visita de Leminski a Porto Alegre, nos anos 1980, e Fazia Poesia – Poemas de Paulo Leminski (2004), de Carlos Deiro e Mario Gallera. O longa-metragem Ex Isto (2010), de Cao Guimarães, livremente inspirado da Obra Catatau, de Paulo Leminski, fica em cartaz nos dias 23 e 27. No dia 24, estão programados os documentários Making Off – Múltiplo Leminski, Museu Oscar Niemeyer (2012), que mostra o processo de criação e montagem da exposição no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, e Ervilha da Fantasia – Uma Ópera Paulo Leminskiana (1985), de Werner Schumann.

Música – Por onde passa a exposição Múltiplo Leminski se despede do público com o show Essa Noite vai ter Sol. Em Goiânia, a apresentação acontece no dia 8 de março, no Palácio da Música, uma das melhores estruturas de show na cidade. No repertório, estão previstas composições inéditas e consagradas de Paulo Leminski. Responsável pela divulgação da obra musical do pai, Estrela Leminski (foto) é quem responde pela interpretação e direção do show Essa Noite Vai Ter Sol.

No dia 8 de março, inclusive, a exposição estará aberta para visitação em horário especial, das 10h às 20h, para o público curtir um pouco mais a obra do artista. Múltiplo Leminski já foi vista por mais de 320 mil pessoas em Curitiba e Foz do Iguaçu, no Paraná, e tem curadoria coletiva assinada pela poeta Alice Ruiz, e pelas filhas de Paulo Leminski, Aurea e Estrela. A exposição itinerante foi levada a Goiânia (GO) por meio do Programa Petrobras Cultural.

SERVIÇO
Oficina Geração Mimeográfo - A poesia dos anos 70 no Brasil

Quando: 15 de fevereiro, das 8h às 12 e das 14h às 18h; dia 16 de fevereiro, das 8h às 12h
Onde: Salão do 2º andar do Centro Cultural Oscar Niemeyer (Av. Dep. Jamel Cecílio Quadra Gleba, Lote 01, nº 4.490 - Setor Fazenda Gameleira).
Inscrição: enviar e-mail para museu.arte.contemporanea.goias@hotmail.com ou ligar no telefone (62) 3201-4918.

Mostra de Filmes sobre Paulo Leminski
Quando:
de 21 a 27 de fevereiro, às 20h
Onde: Cine Cultura - Centro Cultural Marietta Telles Machado (Praça Cívica, nº 2, Goiânia)
Informações: http://cineculturagoias.wordpress.com/

Show de Encerramento – Essa Noite vai ter Sol
(Canções de Paulo Leminski - Com Estrela Rui Leminski, Téo Ruiz e Banda)
Quando: 8 de março, às 20h
Onde: Palácio da Música – Centro Cultural Oscar Niemeyer)

http://www.multiploleminski.com.br/
https://www.facebook.com/multiploleminski
http://www.flickr.com/photos/multiploleminski/

Seja o primeiro a comentar

* Campos Obrigatórios. **Seu email não será divulgado