Bourgie Lamp ganha re-design

A icônica luminária de mesa criada por Ferruccio Laviani completa 10 anos e para comemorar, Kartell convida 14 renomados designers internacionais para reinterpretá-la. O resultado é surpreendente

Em comemoração ao 10º aniversário da icônica Bourgie Lamp, de Ferruccio Laviani, a Kartell convidou 14 renomados designers internacionais que integram o seu cast para reinterpretá-la de uma maneira nova e divertida. O resultado foi uma fantástica série de peças únicas, que agora faz parte de uma exposição itinerante que vai rodar o mundo. Para apresentá-la, a Kartell criou uma instalação na Maison & Objet 2014, aberta na última quinta-feira, 24, em Paris.

O estilo inconfundível da Bourgie Lamp, best-seller da Kartell, é uma mistura extremamente harmoniosa do barroco com uma estética inovadora e irônica. A imagem da luminária de mesa com design clássico e sua sombra foi reinterpretada por Laviani em policarbonato transparente, uma revolução tecnológica em todos os sentidos. Em apenas uma década tornou-se um ícone do verdadeiro design, admirada por designers lovers de todo o planeta.

As luminárias recriadas por Patricia Urquiola, Piero Lissoni, Front, Mario Bellini, Alberto Meda, Lenny Kravitz, Philippe Starck, Eugeni Quitllet, Christophe Pillet, Nendo, Tokujiin Yoshioka, Patrick Jouin, Ludovica + Roberto Palomba e Rodolfo Dordoni evocam ora a simplicidade, ora a extravagância. Patricia Urquiola deu asas à Bourgie transformando-a em luminária de teto. Front, por sua vez, a imaginou inclinando-se sobre seu ombro para lhe dar luz para ler, dando-lhe o caráter de individualidade. Quitllet a viu na forma de um bolo imaginário, com suas 10 lâmpadas em forma de velas. Philippe Starck partiu do conceito kitsch, em que a base é quase totalmente revestida por uma parafernália de fios coloridos. Em contraste, a dupla Ludovica + Roberto Palomba reproduziu a luminária em uma simples e delicada estrutura metálica que trabalha com luzes coloridas, dando vida a um jogo impressionante de sombras policromáticas.

As recriações surpreenderam o próprio Ferruccio, que se considera um expoente do conceito remix. Na ocasião do lançamento declarou que sempre apoiou este conceito para explicar que o que ele cria já existe, mas torna-se algo mais na sua revisão da realidade, na sua reinterpretação das coisas. "De Bjork para Madonna, do U2 para o Daft Punk, e muitos outros, têm sido remixado por outros artistas, muitas vezes criando trilhas incríveis que são diametralmente opostas ao original e muitas vezes até melhor", disse, acrescentando que gostaria que o Re-design da Bourgie não fosse visto apenas como uma celebração, mas como um manifesto no mundo do design, justamente por causa dos esforços sinceros de todos os outros designers neste projeto. "Um manifesto cuja principal mensagem é que as ideias, a cultura e as diferenças dos outros podem tornar o trabalho de um individuo mais interessante e contemporâneo", assinalou Ferruccio.

A próxima parada da exposição será no Salão do Móvel de Milão, em abril, e a Feira de Mobiliário Contemporâneo Internacional (ICFF, International Contemporary Furniture Fair), em maio, em Nova York. No final do ano, a Kartell vai organizar um leilão online para a venda das peças, cuja renda será integralmente doada a entidades sociais.



Nas fotos acima e abaixo, a instalação que apresentou a série do re-design da Bourgie, na última quinta-feira, em Paris


Seja o primeiro a comentar

* Campos Obrigatórios. **Seu email não será divulgado