Todos os Leminskis

Toda a riqueza do legado do poeta, morto em 1989, está reunida na exposição itinerante Múltiplo Leminski, que aterrissa este mês de novembro em Goiânia

POR RIMENE AMARAL | DE GOIÂNIA

O que dizer de uma pessoa que se dispôs a estudar alemão para ler as obras originais do pensador Johann Wolfgang von Goethe? E de alguém que aprendeu japonês para entender a estrutura dos haicais, a forma poética constituída por três versos? Como calcular a paixão pela palavra, seja ela em que língua for, de uma pessoa que traduziu obras do latim, inglês, francês, entre elas poesias egípcias, sem nunca ter cruzado as fronteiras do Brasil?

Toda a riqueza do legado do poeta, morto em 1989, está reunida na exposição itinerante Múltiplo Leminski, em cartaz no Centro Cultural Oscar Niemeyer

O que esperar de alguém que foi jornalista e escreveu contos, ensaios, crônicas e biografias de personalidades tão díspares quanto as de Bashô, Cruz e Souza, Jesus Cristo e Trótski? Esse é Paulo Leminski, autor paranaense que soube se encaixar bem em tudo o que se propôs a fazer e transitou bastante à vontade pela música, poesia, tradução, cinema, grafite, quadrinhos, entre outras vertentes da arte.

Toda a riqueza do legado do poeta, morto em 1989, está reunida na exposição itinerante Múltiplo Leminski, que aterrissou no mês de novembro em Goiânia para temporada de quatros meses, no Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON). Com patrocínio do Programa Petrobras Cultural, que, em 2014, também levará o Múltiplo Leminski para Recife, em Pernambuco, a mostra é a maior de Leminski já feita no Brasil. As duas temporadas anteriores, a primeira em 2012, na terra natal do autor, e a segunda no Ecomuseu de Foz do Iguaçu, juntas, somaram 300 mil expectadores. A montagem em Goiânia ocupará os 750 metros do subsolo do CCON. Por onde passa, a exposição promove uma série de ações paralelas com o intuito de envolver a cidade com a obra do autor. Em Goiânia, na primeira semana foram realizadas visitas monitoradas com as curadoras da mostra; além de intervenções urbanas, como grafites em espaços públicos; oficinas educativas, mostras audiovisuais e o show Essa Noite Vai Ter Sol, que a cada edição convida artistas que foram parceiros de Leminski na música ou mesmo se identificam com a obra do artista. O show em Goiânia com a filha do artista, Estrela Leminski, está marcado para o próximo dia 8 de março, na Fnac Flamboyant. No repertório, composições inéditas e consagradas de Paulo Leminski.





Seja o primeiro a comentar

* Campos Obrigatórios. **Seu email não será divulgado