Luz da juventude

Claro que tudo depende da carga genética. Mas, proteger a pele é um cuidado que deve começar já aos seis meses de vida.

Toda mulher sonha com uma pele lisinha e livre de rugas. E, com tantos tratamentos de rejuvenescimento disponíveis, como escolher o mais eficiente e de recuperação mais rápida? A dermatologia avançou e a tecnologia já chegou aos consultórios com o uso do laser. Associado ao gás carbônico – conhecido como CO2 fracionado – é hoje um dos métodos de rejuvenescimento não-cirúrgicos mais eficazes para melhorar a aparência e a saúde da pele de quem tem mais de 40 anos, sendo possível adiar, temporariamente, a ideia de uma cirurgia plástica.

O laser de CO2 fracionado age por meio de micropontos e é aplicado em sessões seriadas que duram de 20 a 40 minutos, com anestesia tópica. O intervalo deve ser de quatro a seis semanas entre uma sessão e outra. A luz penetra a pele, deixando áreas de pele normal entremeadas por pele agredida com o laser. O resultado é o rejuvenescimento com recuperação mais rápida e que pode ser visto logo na primeira sessão, mas, em média, o tratamento chega ao final entre quatro e seis sessões.

“O laser de CO2 fracionado é usado para estimular a produção de colágeno e para amenizar rugas, envelhecimento facial, fotoenvelhecimento de áreas expostas, rugosidade fina da pele, aspereza e cicatrizes de acne”, enumera a dermatologista Valéria Estrela, especialista em tratamentos de rejuvenescimento.

Ao surgirem as primeiras marcas de expressão, começa também o corre-corre em busca da fonte da juventude. E sabe quem são os vilões? O cigarro e sol são os piores deles. Os raios ultravioleta são cumulativos e o excesso pode causar danos irreversíveis à pele, como rugas, envelhecimento precoce e até câncer. A dermatologista lembra que o filtro solar é a melhor forma de prevenção.

Claro que tudo depende da carga genética. Mas, proteger a pele é um cuidado que deve começar já aos seis meses de vida.

E, se prevenir ainda continua sendo a melhor forma de manter a saúde e a jovialidade da pele, que tal começar com os cuidados na hora certa? Existem antioxidantes via oral que podem somar força no processo, mas são apenas coadjuvantes. Aos 20 anos já é indicada a vitamina C de uso tópico, como preventivo, que ajuda a manter a saúde da pele por mais tempo. A partir dos 30 anos, os tratamentos passam a ser um tanto mais invasivos, com ácidos e toxina botulínica. “Isso não é uma lei. É apenas uma forma de prevenir e retardar o envelhecimento da pele”, explica.

Aceitar a idade também ajuda a pessoa a manter a jovialidade e a qualidade de vida. É claro que, enquanto houver métodos de retardar o envelhecimento, vale a pena tentar. O que não faz bem à saúde da alma e do corpo é a eterna preocupação com a juventude, e preocupação é mais um fator de envelhecimento. “A medicina e a tecnologia estão ao nosso alcance para fazermos maravilhas, não milagres”, alerta Valéria. Todos estes benefícios devem ser usados sem exageros e com acompanhamento médico. “Assim, manteremos o rosto bonito, a alma em paz e uma cabeça ainda mais jovem que pode transformar a aparência de qualquer pessoa”.

Fone: 3241- 0933

Seja o primeiro a comentar

* Campos Obrigatórios. **Seu email não será divulgado